UNE PARTICIPA DE ATO DA OAB E SOCIEDADE CIVIL CONTRA PRISÃO DE ATIVISTAS NO RJ

Para entidade ativistas e militantes que estão sendo perseguidos pelo Poder Judiciário fluminense

POR UMA NOVA UNIVERSIDADE, REFORMA UNIVERSITÁRIA JÁ

Projeto UNE pelo Brasil vai exigir que as pautas que envolvam os jovens brasileiros tenham prioridade nas eleições de 2014

DE OLHO NO CAMPUS!

Confira a agenda desta semana

ENTIDADES ESTUDANTIS PARTICIPAM DA 66ª REUNIÃO ANUAL DA SBPC

ANPG, UNE E UBES realizam o Encontro Nacional de Jovens Cientistas

FESTIVAIS DE INVERNO AGITAM AS FÉRIAS UNIVERSITÁRIAS BRASIL AFORA

Os eventos acontecem entre julho e agosto em universidades federais por todo país


Carteira Estudantil

FALSIFICAR CARTEIRINHA DE ESTUDANTE É CRIME

Para presidente da UNE, carteirinha é o único direito palpável do estudante

A carteirinha de estudante é um documento de significado muito maior do que apenas propiciar descontos em cinemas, shows e teatros. Pode-se dizer, inclusive, que o reconhecimento dos direitos dos estudantes, entre eles de ter acesso à meia-entrada por meio de sua Carteira de Identificação Estudantil, emitida por sua entidade representativa, pelo Estado tem sido usado como um indicador de democracia de cada nação.  

“Ela é o único direito palpável do estudante”, explicou o presidente da UNE, Daniel Iliescu. “A carteirinha de estudante, em geral, significa um vínculo com as entidades e funciona como um instrumento de politização dos estudantes de todo país”, completou.

Porém, apesar disso, o tema ainda é delicado e gera polêmica. Por conta de facilidades encontradas em sites e programas, a falsificação de carteirinhas é cada vez mais comum.  Recente pesquisa da Universidade Federal de Minas Gerais em parceria com o Instituto Vox Populi apontou um dado alarmante: a falsificação de carteirinhas de estudante figura entre as 10 “práticas de corrupção”  mais comuns entre brasileiros.

A advogada da UNE, Thais Bernardes, explica que a banalização do uso das carteirinhas e o crescente número de falsificações prejudica o próprio estudante. “A falta de fiscalização a regulamentação da meia-entrada depreciam esse direito, ou seja, faz com que se torne comum para quem falsifica e perde o valor para quem realmente possui a carteirinha, por isso os estabelecimentos não tem como confiar somente na carteira estudantil, a maioria exige mais de um documento de identificação”, explicou.

Histórico da luta pelo direito à meia-entrada

A meia-entrada estudantil é uma bandeira histórica da juventude brasileira, por ser uma proposta pioneira como política pública de juventude para a educação. A luta teve seu início na década de 40. Apesar disso, nunca foi regulamentada por lei nacional. Atualmente é validada valendo por leis estaduais.

Em 2001, com um decreto expedido ainda na gestão do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, foi anunciado que o direito de expedir carteira de estudante não seria mais exclusividade da UNE (União Nacional dos Estudantes) e UBES (União Brasileira dos Estudantes Secundaristas).

Como resultado dessa mudança, o leque de instituições emissoras das carteirinhas aumentou radicalmente, o caráter do documento foi modificado, e, indiretamente, a nova conjuntura serviu de incentivo para a falsificação.

Em 2011 a questão voltou para o debate com força, quando foi aprovado pelo Senado o Estatuto da Juventude, que legitima e institui a meia-entrada para jovens em eventos culturais e esportivos em todo o país.

Não falsifique! Tenha sua carteirinha da UNE, é muito fácil.

Se você não faz parte da turma que se sente lesado em seus direitos, basta fazer sua carteirinha nos postos oficiais da UNE, ou pelo Portal da meia-entrada.

Todos os estudantes de ensino médio e superior, inclusive os que cursam pós-graduação, podem fazer a carteirinha. Para isso, basta ir a um posto da UNE ou realizar a inscrição via internet.

Os documentos necessários são:

- Cópia do RG
- Cópia do CPF 
- Comprovante de Matrícula (Documento timbrado e carimbado da escola OU boleto pago de 2012)

Escolha uma forma de envio dos documentos:

- Documentos digitalizados através do sistema; OU
- Cópia dos documentos através dos correios para o seguinte endereço:

Acesso Ilimitado
Caixa Postal – 0105 – São Paulo/SP CEP 01031-970

A taxa é de R$30,00 para a carteirinha

Vale lembrar que a carteirinha é, por lei, um documento e, se forjada, trata-se de um crime passível de punição.

Mariana Ortiz

Veja mais notícias

6 respostas para “FALSIFICAR CARTEIRINHA DE ESTUDANTE É CRIME”

  1. Leonardo Ferreira disse:

    O que adiantar eu ter uma carteirinha da UNE ou meu amigo ter uma da UBES?
    Se algumas empresas de ônibus exigem uma carteirinha da empresa ou até mesmo a retirada de cupons q valem meia passagem.

  2. Moara disse:

    como tirar carteira de estudante

  3. Felipe Eduardo Kafer disse:

    Olá!
    Sou presidente de um grêmio estudantil e quero fazer a carteira de estudante para todos os alunos de meu colégio, quero saber o que devo fazer para que isso aconteça, o que preciso e a onde devo ir.
    Obrigado!

Deixe uma resposta