SEM VIOLÊNCIA E OPRESSÃO: OUTRO TIPO DE TROTE É POSSÍVEL

DCEs, DAs e Atléticas mostram por meio de trotes solidários que recepção de calouros pode ser de paz

“ECOTROTE” EM SANTOS (SP) MOSTRA QUE RECEPÇÃO AOS CALOUROS PODE SER DIFERENTE

“Ecofaxina” na praia integra veteranos e calouros e ajuda a preservar a vida marinha em nossa costa

“TROTE SEM VIOLÊNCIA E SEM OPRESSÃO”, POR CARINA VITRAL

Leia artigo da presidenta da UEE-SP sobre trotes nas universidades

“MENOS JUROS E MAIS EDUCAÇÃO”, POR IARA CASSANO

Secretária-geral da UNE convoca estudantes para manifestação pela diminuição da taxa de juros

UNE SE PREPARA PARA 3º CONFERÊNCIA NACIONAL DE JUVENTUDE

Com o tema “As formas de mudar o Brasil”, evento quer ampliar a participação dos jovens na construção do país.


9ª Bienal da Une

UNE E SBPC UNIDOS NA LUTA POR 10% DO PIB PARA EDUCAÇÃO E “PNE JÁ”

Entidades convocam para grande ato pela rápida aprovação do PNE no dia 9 de maio

Após encontro na última sexta-feira (20/4), em São Paulo, o movimento estudantil, a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e outras entidades ligadas ao ensino e à ciência deram as mãos para sair às ruas, em uma grande manifestação marcada para o dia 9 de maio, em Brasília, e pressionar o congresso Nacional à votação imediata do PNE com uma meta de investimento público da educação em 10% do PIB.

O presidente da UNE, Daniel Iliescu, presente no encontro, juntamente com lideranças da União Brasileira dos Estudantes (UBES) e Associação dos Pós-graduandos (ANPG), reforçou a importância de se unir forças pela aprovação imediata do PNE.  “Vamos, mais uma vez, ocupar as ruas para defender os direitos dos estudantes brasileiros a uma educação pública e de qualidade”, disse.

O clima da reunião foi de mobilização. “Vamos pedir o apoio de todas as sociedades científicas para a proposta e a manifestação em Brasília”, adiantou a presidente da SBPC, Helena Nader. “Trata-se de uma oportunidade única para garantirmos recursos expressivos para a educação e as áreas de C,T&I”, ressaltou ela.

O presidente da Sociedade Brasileira de Física, também frisou a importância de aumentar os investimentos em educação. “A ciência e a tecnologia trazem para uma sociedade uma série de desdobramentos diretamente ligados ao desenvolvimento do país. Da mesma forma, o investimento que se faz em educação é o mais fundamental de todos e implica rapidamente na produtividade do país. Nós endossamos as posições do movimento estudantil”, disse.

Atualmente, a rápida aprovação do PNE e a destinação de mais investimentos públicos para a educação, 10% do PIB e 50% do Fundo Social do Pré-sal para a educação são as principais bandeiras de luta do movimento estudantil.

Articulação: 50% dos royalties do petróleo para educação, ciência e tecnologia

Além da convocação do ato do dia 9 de maio, também foi lançado uma campanha para que 50% dos royalties do petróleo sejam destinados à investimentos na educação. Atualmente, está em tramitação o Projeto de Lei (PL) 2565/201, de relatoria do deputado federal Carlos Zarattini, relativo ao tema.

A proposta é entregar um documento à Carlos Zarattini que demonstre o apoio de parlamentares à campanha. Até o momento, o pleito tem o apoio do deputado federal Newton Lima (PT-SP), presidente da Comissão de Educação e Cultura da Câmara dos Deputados; e do coordenador geral da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Daniel Cara, que também participaram da reunião.

Camila Hungria

Veja mais notícias

Deixe uma resposta