MORADIA ESTUDANTIL É TEMA DE ASSEMBLEIA GERAL NO IFNMG

Evento acontece no campus Januária e é promovido pelo DCE da instituição

NA TERRA DE SANDINO, UNE, UBES E ANPG FALAM DE CONQUISTAS E DESAFIOS PARA EDUCAÇÃO

Encontro de estudantes latino-americanos vai até sexta em Manágua

SEMANA DO ESTUDANTE NA UFRN TRAZ REFORMA POLÍTICA PARA O CENTRO DO DEBATE

Evento foi promovido pelo DCE e contou com extensa programação

SUS E A JUVENTUDE: UCE PROMOVE ENCONTRO DE ESTUDANTES DA SAÚDE

Evento debateu a participação dos jovens na construção de um sistema de saúde eficaz para o país

EM GREVE, ESTUDANTES DE MEDICINA DA UNEMAT PROTESTAM POR MELHORES CONDIÇÕES

Atualização da biblioteca, mais professores e laboratórios são algumas das reivindicações


Carteira Estudantil

EM TERESINA, MAIS UM DIA DE PROTESTO É REPRIMIDO COM VIOLÊNCIA

Movimento #contraoaumento ocupou as ruas da capital e foi reprimido violentamente

O sétimo dia de manifestações do movimento #contraoaumento em Teresina, Piauí, terminou com violência policial contra os estudantes provocando confusão nas ruas da capital. Em uma marcha pacífica, os jovens ocuparam a Avenida Frei Serafim, principal via do centro, em protesto contra o reajuste de R$ 1,90 para R$ 2,10 nas passagens de ônibus, a ampliação da rede de integração da capital e a gratuidade da segunda passagem no sistema de integração de linhas.

Cerca de 600 policiais, mais a tropa de choque, participaram da repressão ao protesto. Balas de borracha, bombas de efeito moral e spray de pimenta, foram disparadas contra a multidão. Aproximadamente 17 estudantes foram detidos de forma arbitrária e agressiva e levados para a delegacia. Nas cenas vistas em vídeos postados no youtube e matérias de canais de TV, estudantes foram arrastados violentamente por policiais. O abuso de poder policial em Teresina foi destaque nos principais jornais do país, como o Jornal da Globo

Para o presidente da UNE, Daniel Iliescu, os acontecimentos no Piauí inquietam o movimento estudantil. “Esses acontecimentos inquietam o movimento estudantil e a sociedade que tanto lutou pela democracia no país e a liberdade de expressão. As cenas da ação da polícia e da agressão contra os estudantes nas ruas de Teresina são de uma violência injustificável”, denunciou.

Reunião com prefeitura marcada para amanhã, quinta-feira

Desde o começo do ano, no dia 2 de janeiro, quando começaram as manifestações, diariamente jovens realizam protestos nas ruas do centro da cidade. “O movimento é pacífico. Nosso objetivo é parar as ruas de Teresina para pressionar o prefeito a dialogar conosco”, explicou o diretor da UNE no Piauí, Cássio Borges.

Os manifestantes afirmam que desde o primeiro dia dos atos a prefeitura se recusa a dialogar. De acordo com os estudantes, o prefeito, Elmano Férrer, foi procurado para que as propostas fossem apresentadas, mas se negou a recebê-los.

Na tentativa de alcançar um acordo, na segunda-feira, dia 9, o movimento realizou uma reunião entre estudantes, trabalhadores e a prefeitura, na Câmara Municipal de Teresina. Na ocasião, o presidente da Casa, Edvaldo Marques, garantiu que vai buscar um diálogo com o prefeito.

“A OAB está intermediando nossas negociações e, por meio dessa reunião na Câmara, conseguimos marcar uma reunião com o prefeito amanhã, dia 12. Até o momento, ele não quis nos receber”, comentou Cássio.

Mobilização também nas redes sociais

A mobilização #contraoaumento está acontecendo também pelas redes sociais. Informações, vídeos e depoimentos são postados na página do movimento no Facebook. “Mobilizar pelas mídias sociais é muito importante. Assim chegamos com mais facilidade à população e conseguimos aumentar o apoio à nossa luta”, disse Cássio.

Assista ao vídeo da ação truculenta da tropa de choque:

Da Redação
Foto reprodução

Veja mais notícias

2 respostas para “EM TERESINA, MAIS UM DIA DE PROTESTO É REPRIMIDO COM VIOLÊNCIA”

  1. Maria José Pereira da Cost disse:

    PORQUE NÃO POSSO COMPRAR A PASSAGEM PARA VIAJAR DENTRO DO PIAUÍ COM A CARTEIRA DA UNE.

Deixe uma resposta