UNE RELEMBRA SUA HISTÓRIA COM ARIANO SUASSUNA

Defensor da nossa cultura popular, personalidade do mestre paraíbano deixa saudade

UNE PARTICIPA DE ATO DA OAB E SOCIEDADE CIVIL CONTRA PRISÃO DE ATIVISTAS NO RJ

Para entidade ativistas e militantes que estão sendo perseguidos pelo Poder Judiciário fluminense

POR UMA NOVA UNIVERSIDADE, REFORMA UNIVERSITÁRIA JÁ

Projeto UNE pelo Brasil vai exigir que as pautas que envolvam os jovens brasileiros tenham prioridade nas eleições de 2014

DE OLHO NO CAMPUS!

Confira a agenda desta semana

ENTIDADES ESTUDANTIS PARTICIPAM DA 66ª REUNIÃO ANUAL DA SBPC

ANPG, UNE E UBES realizam o Encontro Nacional de Jovens Cientistas


Carteira Estudantil

EM TERESINA, MAIS UM DIA DE PROTESTO É REPRIMIDO COM VIOLÊNCIA

Movimento #contraoaumento ocupou as ruas da capital e foi reprimido violentamente

O sétimo dia de manifestações do movimento #contraoaumento em Teresina, Piauí, terminou com violência policial contra os estudantes provocando confusão nas ruas da capital. Em uma marcha pacífica, os jovens ocuparam a Avenida Frei Serafim, principal via do centro, em protesto contra o reajuste de R$ 1,90 para R$ 2,10 nas passagens de ônibus, a ampliação da rede de integração da capital e a gratuidade da segunda passagem no sistema de integração de linhas.

Cerca de 600 policiais, mais a tropa de choque, participaram da repressão ao protesto. Balas de borracha, bombas de efeito moral e spray de pimenta, foram disparadas contra a multidão. Aproximadamente 17 estudantes foram detidos de forma arbitrária e agressiva e levados para a delegacia. Nas cenas vistas em vídeos postados no youtube e matérias de canais de TV, estudantes foram arrastados violentamente por policiais. O abuso de poder policial em Teresina foi destaque nos principais jornais do país, como o Jornal da Globo

Para o presidente da UNE, Daniel Iliescu, os acontecimentos no Piauí inquietam o movimento estudantil. “Esses acontecimentos inquietam o movimento estudantil e a sociedade que tanto lutou pela democracia no país e a liberdade de expressão. As cenas da ação da polícia e da agressão contra os estudantes nas ruas de Teresina são de uma violência injustificável”, denunciou.

Reunião com prefeitura marcada para amanhã, quinta-feira

Desde o começo do ano, no dia 2 de janeiro, quando começaram as manifestações, diariamente jovens realizam protestos nas ruas do centro da cidade. “O movimento é pacífico. Nosso objetivo é parar as ruas de Teresina para pressionar o prefeito a dialogar conosco”, explicou o diretor da UNE no Piauí, Cássio Borges.

Os manifestantes afirmam que desde o primeiro dia dos atos a prefeitura se recusa a dialogar. De acordo com os estudantes, o prefeito, Elmano Férrer, foi procurado para que as propostas fossem apresentadas, mas se negou a recebê-los.

Na tentativa de alcançar um acordo, na segunda-feira, dia 9, o movimento realizou uma reunião entre estudantes, trabalhadores e a prefeitura, na Câmara Municipal de Teresina. Na ocasião, o presidente da Casa, Edvaldo Marques, garantiu que vai buscar um diálogo com o prefeito.

“A OAB está intermediando nossas negociações e, por meio dessa reunião na Câmara, conseguimos marcar uma reunião com o prefeito amanhã, dia 12. Até o momento, ele não quis nos receber”, comentou Cássio.

Mobilização também nas redes sociais

A mobilização #contraoaumento está acontecendo também pelas redes sociais. Informações, vídeos e depoimentos são postados na página do movimento no Facebook. “Mobilizar pelas mídias sociais é muito importante. Assim chegamos com mais facilidade à população e conseguimos aumentar o apoio à nossa luta”, disse Cássio.

Assista ao vídeo da ação truculenta da tropa de choque:

Da Redação
Foto reprodução

Veja mais notícias

2 respostas para “EM TERESINA, MAIS UM DIA DE PROTESTO É REPRIMIDO COM VIOLÊNCIA”

  1. Maria José Pereira da Cost disse:

    PORQUE NÃO POSSO COMPRAR A PASSAGEM PARA VIAJAR DENTRO DO PIAUÍ COM A CARTEIRA DA UNE.

Deixe uma resposta