UPE: 75 ANOS DE LUTAS E CONQUISTAS

Neste mês de setembro, entidade estudantil paranaense celebra mais um ano de vida

ENCONTRO CATARINENSE DE UNIVERSIDADES COMUNITÁRIAS

UCE promove debate dificuldades nas instituições de ensino de cerca 215 mil estudantes no Estado

UFBA RECEBE 1º ENCONTRO NACIONAL DOS ESTUDANTES DE BACHARELADO INTERDISCIPLINAR

Evento acontece de 30 de outubro a 02 de novembro

ESTUDANTES GAÚCHOS REALIZAM ATO DE REPÚDIO À UNIRITTER

Estudantes da Fapa denunciam descaso ao movimento estudantil

CIDADES MAIS HUMANAS, COMO FAZER?

Plataforma eleitoral da UNE quer que os jovens se apropriando dos espaços urbanos


Carteira Estudantil

COTAS: PEDRO CARDOSO DEFENDE AÇÕES AFIRMATIVAS EM ENTREVISTA AO CANAL BRASIL

Para o ator, as cotas são o mecanismo de reparação da desvantagem entre negros e brancos, herança de séculos de escravidão no Brasil

Em entrevista ao ator Lázaro Ramos, âncora do Programa Espelho (Canal Brasil), o também ator Pedro Cardoso, defendeu  a adoção de cotas e ações afirmativas no acesso dos negros à Universidade.

Pedro Cardoso considera que as cotas são o mecanismo para reparar a desvantagem entre negros e brancos, herança dos quase quatro séculos que a escravidão vigorou no Brasil. “Não dá pra dizer que eu com essa história branquinha parto do mesmo lugar que um menino que nasce na favela vindo com essa história de escravidão que tem no Brasil. Não dá prá dizer que minhas filhas e ele estão tendo a mesma oportunidade na vida. Esse cara tem 350 anos de opressão, de humilhação de ofensa. A minha vida nasce,Lázaro,ela não tem essa sensação na vida”, afirmou.

Confira o depoimento no vídeo a seguir:

 Leia mais:

Estudantes do 39º Conubes discutem o acesso à Universidade

Secretaria de Promoção da Igualdade Social cobra projeto sobre cotas

Da Redação com agências

Veja mais notícias

Uma resposta para “COTAS: PEDRO CARDOSO DEFENDE AÇÕES AFIRMATIVAS EM ENTREVISTA AO CANAL BRASIL”

  1. [...] Para o ator, as cotas são o mecanismo de reparação da desvantagem entre negros e brancos, herança de séculos de escravidão no Brasil. Leia mais [...]

Deixe uma resposta