EDUCAÇÃO NÃO É MERCADORIA: ESTUDANTES PARALISAM AS AULAS NO RJ

Protesto no UNIFESO reivindica o aumento das mensalidades e melhores condições de estudo

NO DIA DA NÃO VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER, UEE-SP PEDE POLÍTICAS SOBRE O TEMA

“Há um machismo que nos impede de tratar isso como uma questão de política universitária”, afirma Carina Vitral

DE OLHO NO CAMPUS!

Confira a agenda da semana!

9ª BIENAL DA UNE: VENHA E TRAGA SUA VOZ

O maior festival de artes da América Latina está com as inscrições abertas

PODER PÚBLICO E EMPREITEIRAS SÃO “AMIGOS ÍNTIMOS” DESDE A DITADURA

Para presidenta da UNE, só a reforma política supera esses resquícios


9ª Bienal da Une

COTAS: PEDRO CARDOSO DEFENDE AÇÕES AFIRMATIVAS EM ENTREVISTA AO CANAL BRASIL

Para o ator, as cotas são o mecanismo de reparação da desvantagem entre negros e brancos, herança de séculos de escravidão no Brasil

Em entrevista ao ator Lázaro Ramos, âncora do Programa Espelho (Canal Brasil), o também ator Pedro Cardoso, defendeu  a adoção de cotas e ações afirmativas no acesso dos negros à Universidade.

Pedro Cardoso considera que as cotas são o mecanismo para reparar a desvantagem entre negros e brancos, herança dos quase quatro séculos que a escravidão vigorou no Brasil. “Não dá pra dizer que eu com essa história branquinha parto do mesmo lugar que um menino que nasce na favela vindo com essa história de escravidão que tem no Brasil. Não dá prá dizer que minhas filhas e ele estão tendo a mesma oportunidade na vida. Esse cara tem 350 anos de opressão, de humilhação de ofensa. A minha vida nasce,Lázaro,ela não tem essa sensação na vida”, afirmou.

Confira o depoimento no vídeo a seguir:

 Leia mais:

Estudantes do 39º Conubes discutem o acesso à Universidade

Secretaria de Promoção da Igualdade Social cobra projeto sobre cotas

Da Redação com agências

Veja mais notícias

Uma resposta para “COTAS: PEDRO CARDOSO DEFENDE AÇÕES AFIRMATIVAS EM ENTREVISTA AO CANAL BRASIL”

  1. [...] Para o ator, as cotas são o mecanismo de reparação da desvantagem entre negros e brancos, herança de séculos de escravidão no Brasil. Leia mais [...]

Deixe uma resposta