DCE DA UPE ESTÁ COM DILMA CONTRA O RETROCESSO

Estudantes reunidos decidiram apoiar Dilma Rousseff à reeleição

ROLEZINHO EM BH DENUNCIA: “SOU MINEIRO E NÃO VOTO AÉCIO”

Ato dos movimentos sociais ocorre nesta quarta, dia 22, na Praça da Rodoviária

9ª BIENAL DA UNE: AS VOZES DO BRASIL SE ENCONTRAM NO RIO

A capital fluminense será a casa do maior festival estudantil da América Latina em janeiro de 2015

UNE PARTICIPA NA UFRJ DE ATO EM DEFESA DA UNIVERSIDADE PÚBLICA

Contra o retrocesso, estudantes e professores debatem na UFRJ avanços na federais

CONTRA O RETROCESSO, ENTIDADES ESTUDANTIS APROVAM APOIO À DILMA ROUSSEFF

Lideranças estudantis de todo o Brasil aprovaram carta sobre posição da UNE, UBES e ANPG no 2º turno


Carteira Estudantil

Maconha, polícia e a ocupação da FFLCH da USP

Alunos e PMs se enfrentaram após confusão envolvendo maconha; manifestantes são contra a polícia no campus

Cerca de 400 estudantes da Universidade de São Paulo (USP) mantém ocupado o prédio da administração da Faculdade de Filosofia, História e Geografia (FFLCH). Como é feriado na universidade, por conta do dia do funcionário público, a decisão é permanecer por pelo menos até segunda-feira, onde mais estudantes e funcionários estarão presentes para participarem de uma assembleia geral e decidirem as próximas medidas a serem tomadas. O principal protesto dos manifestantes é contra a permanência da PM em todo o campus.

Nesta quinta-feira (27), os alunos entraram em confronto com policiais militares devido a prisão de três jovens. Segundo nota divulgada pelo DCE da universidade, estes estudantes tiveram seus documentos confiscados e seu carro revistado por estarem, segundo a polícia, consumindo maconha entre os prédios da Ciências Sociais e da História.

 No último dia 8 de setembro, representantes da universidade e do comando da Polícia Militar formalizaram um convênio de cinco anos para aumentar a segurança no campus. Firmaram o documento Antônio Ferreira Pinto, secretário estadual da Segurança Pública, o coronel Álvaro Batista Camilo, comandante do policiamento do estado, e o professor João Grandino Rodas, reitor da USP.

Na prática, com o convênio, foi combinado um aumento do efetivo que atua no campus da USP. A medida foi tomada após a morte do estudante Felipe Ramos de Paiva, de 24 anos, ocorrida na noite de 18 de maio.

Queriam prender, estudantes não deixaram

O aumento efetivo da PM no campus fez com que as rondas pela Cidade Universitária aumentassem. No momento em que os policiais foram levar o trio para o 91º DP, onde a ocorrência seria registrada, os estudantes impediram o processo. Os três, então, foram levados pelos colegas até um dos prédios.

Quando finalmente os alunos eram conduzidos para a delegacia, os estudantes cercaram o carro da Polícia Civil. Os policias revidaram aos protestos e estudantes ficaram feridos com balas de borracha.

Nota oficial do DCE-livre da USP

Nesta sexta-feira, o Diretório Central dos Estudantes (DCE) da universidade soltou uma nota oficial sobre a ocupação no campus. Eles pedem o fim do convênio entre a USP e a PM além de outras reivindicações.

Leia aqui a nota oficial sobre a ocupação da administração da FFLCH.

UEE-SP também divulga nota

A União Estadual dos Estudantes de São Paulo também divulgou uma nota repudiando a violência da Polícia Militar ocorrida no último dia 27 de outubro dentro do campus da Universidade de São Paulo (USP).

Leia aqui a nota oficial da UEE-SP sobre o ocorrido.

Da Redação

Veja mais notícias

7 respostas para “Maconha, polícia e a ocupação da FFLCH da USP”

  1. Sou Contra disse:

    Acredito que se voces estivessem lutando por uma causa mais justa estariamos acresentando algo positivo na vida deste País, mas querer justificar a liberdade de fumar um baseado ao invés de se preferir a segurança de um local, hoje, invadido por marginais, VOCES TÃO MALUCOS, CARAS…….ve se acordam e começam a produzir ao invés de ocuparem prédio da administração, voce´s estão querendo é FARRA ao invés de ESTUDO……..

    • Lola disse:

      Olha, acredito que mesmo quem queira estudar deve encontrar problemas com a PM entrando dentro da biblioteca para revistar alunos.

      • Marcio Silva disse:

        Repressão??? O que é repressão pra você? Cumprir a lei é repressão? Acredito que ajustes e limites devem ser feitos mas com ou sem ajustes, fumar maconha vai continuar a ser CRIME e não me venha com essa de DOENÇA porque antes de ser dependente a pessoa que se inicia neste vício o faz por livre e espontânea vontade.

  2. Lola disse:

    Queria acrescentar que a revolta contra a PM dentro do campus apenas estourou graças a essa tentativa de prisão desses três alunos, mas ela vai muito além disso, é uma luta a favor de segurança real.
    Segurança não é mais policiais, isso é repressão. Segurança é mais circulares, ruas iluminadas, árvores podadas e etc…

  3. Leonardo disse:

    1.Usuários de drogas na universidade são minoria, mas, por serem minoria, merecem dedicada atenção da universidade, com políticas de saúde pública voltadas a recuperá-los.
    2.Ninguém observou a hipocrisia presente nos que apontam o dedo para estigmatizar usuários de drogas. Esquecem-se, propositadamente ou não, que o consumo de drogas lícitas nas universidades e fora delas chega a índices preocupantes, os estudantes estão consumindo muito álcool nas festas – que inclusive não ocorrem só na FFLCH-USP, mas na POLI-USP, na FEA-USP, na MEDICINA-USP, na UNB, UFMG, nas universidades particulares – FGV, UNIP, UNIBAN, ANHANGUERA e outras faculdades – Lembrem-se que o experiente jornalista Caco Barcelos- esse um jornalista de verdade, um orgulho para a TV Globo- fez uma reportagem junto com o profissão repórter demonstrando que o consumo de álcool nas imediações das faculdades está tirando o sono de pais, mães, vizinhos e administrações universitárias que mostram-se despreparadas para resolver o problema.
    3. Nas festas universitárias, há grande consumo de bebidas e outras drogas, então, a estigmatização dos maconheiros mostra-se um instrumento da grande imprensa para rotular a coletividade dos estudantes, em sua integralidade, como rebeldes sem causa, foras-da-lei e outros rótulos voltados a desestimular as articulações estudantis e integrações que, seja para a agregação dos estudantes ou pela sua politização e reivindicações acadêmicas, voltam-se à luta por um melhor ensino, pesquisa e extensão na vida universitária.
    4.E, no caso das universidades públicas, fica escancarado o objetivo privatista das televisões, revistas e grandes jornais, os quais, patrocinados por empresas de bebidas álcóolicas, chegam ao falso moralismo de estigmatizar estudantes usuários de drogas ou não, procurando demonstrar que a universidade pública é um local de privilegiados, quando na verdade é sabido que há políticas de sucateamento e de privatização das universidades públicas, principalmente no estado de São Paulo, voltado a desmontar o ensino público em humanidades, onde o governo José Serra mostrou a que veio, tentando transformar a USP numa guerra campal, num local vigiado, insuportável e difamado por quase todas as bocarras bebadas de uma grande imprensa que é a mesma que patrocina bebedeiras, orgias, e faz vistas grossas aos trambiques dos governos estaduais tucanos. A indicação de reitores conservadores só reforça o lastro nada democrático das “eleições” para reitor em universidades públicas. João Grandino Rodas, atual reitor da USP, foi o segundo colocado numa lista de votação, mesmo assim, José Serra, na contra-mão às expectativas da comunidade acadêmica, nomeou Rodas para o exercício do cargo.
    5. Quando o episódio de drogas ou consumo de bebidas ocorre em sede de alguma organização ou partido ligado governo Lula ou Dilma, ligadas a setores de esquerda ou dos movimentos sociais, a grande imprensa cai em cima, faz uma pauta ultramoralista, mas o moralismo dessa grande imprensa é falso, é sujo, é insuficiente para propôr qualquer tipo de pauta ao movimento estudantil, pois essa grande imprensa é aquela mesma do telefone piscante da profissional de imprensa bebada, a qual liga para a emissora de rádio e, trebada, ainda assim tenta criticar o presidente Lula, mesmo que não consiga terminar a entrevista em razão de impossibilidade fática – haja vista a embriaguez.
    6. É essa mesma sesmaria de comunicação a que busca deslegitimar a luta dos estudantes e trabalhadores contra as privatizações, que são historicamente o nicho de comprovados desvios e concentração da propriedada nas mãos de poucos, com os aparelhos públicos saindo do serviço à população e sendo entregue à exploração de uma iniciativa privada pouco democratizada e voltada tão somente ao lucro, sem finalidades sociais.
    7. O episódio da crise na USP demonstra a guinada da imprensa capitalista e das burocracias universitárias e seus governos para criminalizar o movimento estudantil, os movimentos sociais.
    Estudantes foram chamados de fedidos, de invasores, de maconheiros. A classe toda dos estudantes, que é diversa e comporta inúmeras tendências e comportamentos foi atacada pela grande imprensa, que está bebada, imoral, antijurídica e cafona.
    Ainda bem que há prossionais lúcidos ainda presentes nesse meio, que fala o que quiser, faz o que quiser e não permite que os outros a façam
    Tomara que essa imprensa reveja alguns conceitos, ou poderá ser tarde demais, cairá num grande vazio, a internet tomará o lugar da imprensa de sesmarias, que não permite o debate e o dirige à criminalização.
    Obrigado UNE pelo espaço de discussão aqui presente.

  4. alvaro arenhart disse:

    RESPOSTA AO LEANDRO
    1) SOMOS FEITOS DE ESCOLHA E VOCE FUMA POR QUE EH DE SUA ESCOLHA. MAS COMO EH ILEGAL, VOCE DEVE ARCAR COM AS CONSEQUENCIAS. PERGUNTE A QQUER MACONHEIRO SE ELE EH VICIADO OU NAO E A RESPOSTA VAI SER SEMPRE NAO. AI REFACO A PERGUNTA, HA QTO TEMPO O MACONHEIRO FUMA E POR QUANTO TEMPO ELE PODE FICAR SEM FUMAR MACONHA??. MACONHA EH O PRIMEIRO PASSO PARA DROGAS MAIS PESADAS COMO CRACK, COCAINA E A MACONHA CAUSA ESQUIZOFRENIA E DIMINUI O QI. PESQUISE EM LINGUA INGLESA QUE VC VERA MUITOS ARTIGOS CIENTIFICOS A RESPEITO.
    2)EH LOGICO, POR ISSO A PRESECA DA POLICIA EH IMPORTANTE PARA AO MENOS TENTAR COIBIR ISSO.
    3)NINGUEM ESTIGMATIZA ESTUDANTES DE MACONHEIRO, MAS SE VOCE FOR PESQUIZAR, A MAIORIA DAS PESSOAS INICIA O USO DE DROGAS ILICITAS QUANDO ESTA ESTUDANDO. ESSE PROTESTO NA USP NAO FOI POR MELHORIAS NO ENSINO, MELHORIA NA ESTRUTURA DA USP OU MELHOR CONDICOES DE TRABALHOS PARA OS FUNCIONARIOS, FOI POR QUE TRES PESSOAS OU ESTUDANTES ESTAVAM GAZETEANDO AULA E FUMANDO MACONHA NO CAMPUS DA USP.
    4)PELO CONTRARIO. TODOS SOMOS A FAVOR DE UM ENSINO PUBLICO GRATUITO DE QUALIDADE, MAS QUE AS PESSOAS, OS ESTUDANTES QUE TEM A OPORTUNIDADE DE ESTUDAR GRACAS AOS IMPOSTOS PAGOS POR TODOS OS BRASILEIROS VA PARA AS AULAS PARA ESTUDAR E NAO PARA FUMAR OU CRIAR CIRCULOS REVOLUCIONARIOS PARA TORNAR ESTE PAIS UM COMUNISMO OU SOCIALISMO ANTI-DEMOCRATICO. SIM, POR QUE DEMOCRACIA EH SINONIMO DE LIBERDADE DE ESCOLHA, O QUE NAO ACONTECE EM UM REGIME COMUNSTA OU SOCIALISTA. PODEMOS DISCUTIR ISSO, COM FILOSOFIA E DIREITO. NAO VEJO EM NENHUM GOVERNO DE ESTADO DO BRASIL ORDENANDO A PRIVATIZACAO DE UNIVERSIDADE. SE ISSO FOR VERDADE, POR FAVOR COLOQUE OS FATOS NA MESA, ALGO CONCRETO, TIPO AS ACUSACOES CONTRA O PC DO B E SUAS ONGS. O QUE AS UNIVERSIDADES PRECISAM EH FORMAR GENTE COMPETENTE E CAPAZ DE AJUDAR O BRASIL A AVANCO TECNOLOGICO E SOCIAL E NAO FAZER PROTESTO CONTRA A PRESECA DE POLICIA NA UNIVERSIDADE, QUE ALIAS FAZ PARTE DO TERRITORIO BRASILEIRO E COMO TAL DEVE SEGUIR AS LEIS VIGENTES, SACOU??
    6)MEU QUERIDO, QUEM ESTA NO PODER E QUER SE PERPETUAR NO PODER COMO O PT E SEUS ALIADOS (NOTA-SE SARNEY, COLLOR, MALLUF, RORIZ, CALHEIROS) TEM O ONUS DA LUTA. CRITICAS SEMPRE EXISTRIAO, OU VC QUER TIRAR ESSA LIBERDAE DA IMPRENSA E DO POVO DE CRITICAR O QUE VE QUE ESTA ERRADO? NAO ESTAMOS SOB UM REGIME COMUNISTA NEM SOCIALISTA. SE VOCE FOR MORAR OU VIAJAR POR P[ISES DEMOCRATICOS, CITO A INGLATERRA COMO EX., VERA COMO OS GOVERNANTES SAO CRITICADOS, MAS TEM O HABITO DE VER A CRITICA COMO UMA PARTE DO SERVICO PUBLICO. E NEM POR ISSO ESBRAVEJAM CONTRA A IMPRENSA
    5)MEU QUERIDO, EU LHE PERGUNTO. QUAL A MARCA DA TELEVISAO DE SUA CASA OU DAQUELES QUE INVADIRAM O PREDIO DA USP? QUAL A MARCA DE SEU TENIS, QUAL A MARCA DE SEU CELULAR, QUAL O AUTOMOVEL QUE VOCE E OS ESTUDANTES QUE INVADIRAM A USP USAM??? SERA DE CUBA, DO IRA, DA BOLIVIA, DA VENEZUELA, DA COREIA DO NORTE, DA CHINA ( CLARO QUE SIM POR QUE LAH TEMOS O COMUNISMO CAPITALISTA DE UM PARTIDO SO KKKK).BOM SE VOCE VERIFICAR, SAO TODOS DE PAISES CAPITALISTA. AVANO TECNOLOGICO E SOCIAL PROPROCIONADO PELA LIVRE CONCORRENCIA QUE SO O CAPITALISMO OFERECE. NAO FALO DO CAPITALISMO FINANCEIRO QUE EH INJUSTO, MAS QUE O GOVERNO DO PT FAZ MUITO USO DELE. FALA DO CAPITALISMO QUE EM PAISES DESENVOLVIDOS, NAO POSSO CITAR O BRASIL NESTE CASO, ONDE UM VARREDOR DE RUA E UM EMPRESARIO PODEM SENTAR NO MESMO BAR OU PUB E SABOREAR SUA ALE OU BEER OU CERVEJA. ONDE UMA EMPREGADA DOMESTICA PODE FICAR 7 DIAS DE FERIAS EM CRUZEIRO PELO CARIBE OU VIAJEM CULTURAL PELA CHINA, INDIA, EUROPA. O CAPITALISMO DE OPORTUNIDADES NAO ESTA NO BRASIL E ACHO QUE VC NAO CONHECE. CONHECO UMA EMPREGADA DOMESTICA AQUI NO BRASIL, DIVORCIADA, O FILHO ESTDUOU EM ESCOLA E UNIVERSIDADE PUBLICA E AGORA ESTA MORANDO NOS ESTADOS UNIDOS, GRACA AO ESFORCO DE AMBOS. GARANTO QUE A UNICA PREOCUPACAO DELE ERA EM ESTUDAR.
    7) LOGICO QUE SAO MACONHEIROS, POR QUE DEFENDERAM TRES MACONHEIROS. LOGICO QUE SAO INVASORES, POR QUE INVADIRAM E DEPREDARAM UM PATRIMONIO PUBLICO. QUEM PAGARA PELO CONCERTO??
    VOCE DEVE SER JOVEM AINDA. O MUNDO MUDA CONFORME NOS AMADURECEMOS. CONVICCOES MUDAM COM O PASSAR DOS ANOS.

  5. [...] de diálogo e a truculência na USP vem gerando intensas discussões e manifestações desde que três alunos da FFLCH (Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas) foram detidos no pátio da faculdade, no [...]

Deixe uma resposta