Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Plenária final aprova resoluções do 52º Congresso da UNE

Tags:

Após quatro dias de debates e grande integração do movimento estudantil, aconteceu sábado (16) a primeira etapa da plenária final do 52º Congresso da UNE. A Goiânia Arena foi tomada por milhares de estudantes das mais variadas forças políticas e opiniões, que juntos traçarão os rumos da nova gestão por uma educação de qualidade com um Brasil mais justo e desenvolvido.

Neste primeiro dia de plenária, foram aprovadas as propostas consensuais e divergentes, relacionadas à conjuntura, educação e movimento estudantil. Estas resoluções, que foram votadas pelos delegados de mais de 98% das instituições de ensino brasileiras, serão as diretrizes da UNE pelos próximos dois anos.

Além de formularem resoluções e propostas consensuais, os estudantes aprovaram série de moções referente às universidades, ao movimento estudantil, ao transporte público e às políticas de assistências estudantis.

Leia aqui todas as moções aprovadas:

Uma nova comunicação para um novo Brasil
Moção de Apoio
Moção pela ampliação da discussão da Política das Drogas no Brasil
Moção de apoio a greve dos servidores das universidades federais
Moção de apoio aos estudantes e trabalhadores do Chile
Moção de Repúdio ao DCE PUC-RS
Pela imediata libertação dos 5 patriotas cubanos!
Justiça Agora! Liberdade para Marcelo Rivera!

O maior e mais representativo Congresso da UNE também contou com a presença do representante brasileiro da secretaria executiva da Organização Continental Latino-americana e Caribenha de Estudantes (OCLAE), Mateus Fiorentino, para convocar os estudantes a participarem do 16 Congresso da entidade, que acontecerá na cidade de Montevidéu, no Uruguai, durante os dias 10 a 15 de agosto.

Para intensificar a integração da UNE com outros movimentos internacionais, o embaixador da Palestina, Ibrahim Al-Zeben também esteve presente e fez questão de agradecer a entidade na luta pela Palestina Livre. “Obrigado Brasil, obrigado Lula, obrigado UNE. Viva o movimento estudantil e viva a Palestina Livre”, arrrematou.

Leia aqui as propostas consensuais aprovadas.

Resoluções

Apesar dos holofotes direcionados, majoritariamente, às verbas para a Educação, o Congresso teve também outros enfoques importantes como a conjuntura e o movimento estudantil.

Conjuntura – Foi aprovada, pela maioria dos estudantes, a proposta que visa intensificar o ritmo de mobilizações e acelerar as transformações em busca de um Brasil mais justo e desenvolvido. Esta proposta também faz um pedido para que todos os estudantes saiam às ruas e se unam com o movimento social. Leia aqui a integra da proposta

Educação – Por se tratar de um tema que tem motivado a luta da UNE desde seu surgimento, a votação deste tema foi a mais contagiante. A aprovação do PNE, os 10% do PIB e os 50% do fundo social do Pré-sal para a educação, alem da ampliação da receita orçamentária à assistência estudantil e o ensino privado foram os temas defendidos pela resolução aprovada pela maioria. Leia aqui a integra da proposta

Movimento Estudantil – A próxima gestão tem uma serie de desafios pela frente devendo seguir na luta por um Brasil mais justo e soberano. A aprovação da proposta tem o objetivo de preservar a característica fundamental do movimento estudantil: amplo, plural e democrático. Leia aqui a integra da proposta

Da Redação

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo