Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

52º Conune: “Educação não é fábrica de salsicha”, diz Márcio Pochmann

Tags:

Nesta sexta-feira a Universidade Federal de Goiás recebeu convidados e estudantes para o debate sobre os Rumos do desenvolvimento econômico e social brasileiro. No auditório de Direito, haviam estudantes sentados pelo chão e aglomerados pelos espaços para participarem do encontro, que contou com a presença do sociólogo Emir Sader, vice-presidente do Instituto de Pesquisas Econômicas e Aplicadas (IPEA) Márcio Pochmann , o Professor da UFG Anselmo Pessoa Neto, o Professor da Universidade Federal da Bahia Jorge Almeida, o vice-presidente do PPL Carlos Lopes e o senador e ex-ministro da educação Cristovam Buarque.

Os convidados desenvolveram pontos de vista e pequenas teses sobre o que entendem por desenvolvimento econômico e social. Para Pochmann, devemos questionar para onde vai a educação quando o investimento é razoável e as condições para os estudantes são precárias. “O jovem não tem tempo de ler um livro. Precisa trabalhar, pegar ônibus, metro, pagar conta. Educação não é fábrica de salsicha, precisa de cuidado”, afirmou o economista, muito aplaudido pelos estudantes.

Entre os temas mais discutidos, esteve o conceito de desenvolvimento para um país como o Brasil. Ficou claro que é necessário realizar um planejamento para aprimorar o desenvolvimento e a diminuição da desigualdade. Ainda foi bastante discutida a questão dos impostos e da necessidade de uma reforma tributária, como afirmou Emir Sader: “Quem paga imposto no Brasil é trabalhador”.

Os estudantes lotaram o auditório e realizaram diversas intervenções defendendo um modelo de desenvolvimento que contemple prioritariamente a educação e a juventude. O debate enriqueceu e ajudou a justificar ainda mais o tema do 52º Congresso da UNE.

Da Redação

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo